15 maio 2017

Resenha: Adeus, por enquanto - Laurie Frankel


Editora: Paralela
Autor(a): Laurie Frankel
Título Original: Goodbye for now
Páginas: 320
Skoob  / Comprar

A talentosa autora de Atlas do amor inova em seu segundo romance, no qual conta a história do jovem casal que estendeu seu amor para além dos limites da vida. Não é milagre e nem magia, é pura ciência da computação. Graças ao software que Sam Elling, um divertido programador do MIT, desenvolve, torna-se possível conversar com projeções perfeitas de pessoas queridas que morreram. Assim, ele ajuda sua namorada a superar a perda recente da avó, mas não esperava que um dia fosse precisar se tornar usuário de seu próprio programa...

“Adeus, por enquanto” é o segundo livro da autora Laurie Frankel e foi publicado pela Editora Paralela em 2013.
O livro trará a vida de Sam, um programador brilhante que trabalha em uma empresa de relacionamentos e encontros on-line, é nesse lugar que ele conhecerá Meredith, a sua alma gêmea. Quando Sam, em toda sua mente brilhante, cria um algoritmo para encontrar seu par ideal e perde seu emprego, ele ficará em casa sozinho, sem nada para fazer, até que a avó de Meredith morre e a fim de aplacar a tristeza da sua namorada, ele criará um programa que através das mensagens anteriores você poderá conversar com seus parentes que partiram. Através desse programa, ele arrumará um novo proposito de vida.
“ A morte é para vida toda.”
Sam é uma daqueles personagens que você sente empatia de forma imediata, ele é todo nerd, apaixonado pela Meredith, sem nenhum tato com as pessoas, tímido e uma mente brilhante. Ele me lembrou Dom, de “ O Projeto Rosie” e isso me alegrou. Meredith é a versão menos ousada e mais sensível de Rose, do mesmo livro e a conexão que tive com os dois foi imediata. Saliento que, embora o romance dos dois percorra o livro, esse não é o foco da autora, os seus momentos românticos são leves e passageiros.
Numa narrativa divida em três partes, Laurie Frankel nos arrasta por um enredo lento, que se desenrola mais lentamente ainda com tudo que a sinopse discorre sobre a história. Esse é um dos pontos negativos para a narrativa que se alonga em devaneios de Sam, em cartas e com poucos diálogos. A narrativa dela te ganha lentamente, embora todos os seus personagens sejam o suficiente para que não desista da leitura.
Os personagens secundários são atuantes e importantes para trama, com páginas que discorrem sobre a vida – que devemos aproveitar, viver e se apaixonar – e principalmente, “ Adeus, por enquanto” trabalhará fortemente a morte e o luto, sobre como a morte é complicada para os que permanecem vivos – a saudade, frases não ditas, sentimentos não revelados.
“ As pessoas se inscreviam para dizer adeus. Mas depois ficavam viciadas e não conseguiam. Era outra coisa em que Meredith estava certa: a morte é para a vida toda”
O plot twist, no final da segunda parte da história, num rompante, te surpreende e te comove de certa forma. O livro foca em Sam em todos os momentos, dores, questionamentos, presente, passado e futuro.
“ Amar é perder, Sam.”
A reflexão sobre o que faríamos se fossemos capazes de não viver o luto, de prolongar o nosso contato com entes queridos falecidos é sensacional, já que autora se baseia em uma tecnologia possível em nossos dias atuais, além da reflexão sobre redes sociais e nosso contato raso e mentiroso com os outros.
“ Não sabemos o que realmente dizer para as pessoas de luto.”
“Adeus, por enquanto” não me conquistou nas suas primeiras 200 páginas, mas me ganhou de todo coração nas suas 100 últimas, me fizeram pensar, me comoveram e refleti sobre o luto, a perda, a morte, com um toque de amor, ternura e humor.
“ Ninguém quer superar a morte de uma pessoa amada” 
 


Se vocês gostaram desse post, compartilhe com seus amigos e deixe seu comentário aqui embaixo, desta forma, você me ajuda a manter o blog atualizado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design