29 março 2017

Resenha: A Garota do Calendário - Janeiro e Fevereiro - Audrey Carlan


 Editora: Verus
Autor(a): Audrey Carlan 
Título Original: Calendar Girl: January
Série: A Garota do Calendário - Livro 1
Páginas: 144
Skoob  / Comprar


Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

Alguns livros você lê no impulso de comentários do mundo literário e a série “ A Garota do Calendário” foi bastante comentada pelos seus leitores. Não tinha expectativas de um livro sensacional e inovador, imaginava o que acabou sendo com algumas surpresas.





Em “Janeiro”, somos apresentados a nossa protagonista, Mia, que passou a vida cuidando de um pai alcólatra e viciado em jogos, uma irmã mais jovem e prodígio desde que sua mãe faleceu. Com histórico bem complicado de relacionamentos amorosos, após uma dívida que seu pai contrai de 1 milhão de dólares com seu ex-namorado, que também, é agiota, Mia se vê no maior desafio da sua vida.Como levantar 1 milhão de dólares em tão pouco tempo e salvar o seu pai em coma? Sua tia, que possui uma agencia de acompanhantes de luxo, surge com uma solução. Durante um ano, a cada mês, Mia terá um cliente.
"(...) Parece que eu sou sua nova Garota do Calendário."



Neste primeiro volume, temos Wes, um surfista, herdeiro rico que terá que frequentar inúmeros compromissos e precisará da mulher certa ao seu lado, o que Mia não esperava é que Wes seria tão encantador e te faria repensar inúmeras coisas, além de arrebatar o seu coração.
“ A Garota do Calendário – Janeiro” tem um pouco mais de 100 páginas, então quase tudo é spoiler, sendo honesta. Mia é uma protagonista interessante: responsável, ousada, com um coração bem bacana, no que 100 páginas lhe permite, Audrey Carlan deu a profundidade ideal para Mia e para que não causasse nenhuma interpretação dúbia. A forma que ela encara essa experiência, a devoção –meio imbecil às vezes – junto a família e aos seus valores.


Wes foi aquele mocinho suspirante, ver a relação de ambos crescendo em sentimentos, sedução e erotismo é muito envolvente. Li o livro em poucas horas e senti que poderia ter muito mais.O livro poderia ter menos cenas eróticas e mais profundida.

“Janeiro” me deu uma boa amostra do que esperar dessa série: rapidez, crescimento, erotismo. Não vai ser um livro que vou amar loucamente, mas a autora é feliz em sua proposta.


Editora: Verus
Autor(a): Audrey Carlan
Título Original: Calendar Girl: February
Série: A Garota do Calendário - Livro 2
Páginas: 135
Skoob  / Comprar

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

 Em “ Fevereiro” teremos Mia como musa inspiradora do artista Alex, em Seattle. Nem posso dizer como gostei desse volume.

Alec é um francês gato, romântico, artista, com uma alma linda e esse livro ensina tanto a nossa protagonista. Mia ainda sente falta de Wes, de sua família, mas resolve tirar o melhor de cada experiência que ela viverá.
Nesse volume, o sexo tem uma outra função, não temos um casal apaixonado, temos duas pessoas que criam um relacionamento incrível e que usam o sexo como forma de conexão, de ligação.
Alec ensina a Mia que o amor pode ser algo transcendental, profundo, intenso, fraterno. Eu adoro ver como Alec é o que ela precisava para seguir seu caminho.
" Nós fizemos arte juntos e nos amamos do nosso jeito."
Não sei explicar o quanto me envolvi com essa leitura de algumas horas ,mas com lições muito bacanas, senti a intensidade que gostaria que todos tivessem.
“Fevereiro” me fez desejar loucamente por “Março” e vou continuar com a série.

" E era o nosso amor. Meu e de Alec. Bonito, apaixonado, selvagem,mas, ainda assim, um amor que precisava ser cuidado e alimentado. Era a pureza perfeitamente capturada."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design