28 dezembro 2016

Resenha: Caixa de Pássaros - Josh Malerman


Editora: Intrínseca
Autor(a): Josh Malerman
Título Original: Bird Box
Páginas: 277
Skoob  / Comprar

Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Antes começar a tecer inúmeros comentários e opiniões sobre esse livro surpreendente, quero deixar bem claro que ao meu ver, “Caixa de Pássaros” não se trata de um livro de terror e sim um suspense talvez, algo psicológico demais.
“Caixa de Pássaros” trabalha sobre a seguinte premissa: a Terra foi “dominada” por criaturas fatais, que qualquer humano – e animal – que olhar para ela é capaz de matar a si mesmo e ao mundo ao seu redor. Com uma dose de descrença, Malorie não acredita que isso pode ser real até que esse mal ocorre a sua irmã, sendo ela obrigada a  se abrigar em uma casa, protegida com papelões e madeiras, onde seus hospedes usam vendas e tentar sobreviver a um planeta que está coberto de criaturas que ninguém conhece realmente.
Se isso já não fosse incrivelmente difícil, Malorie está grávida e precisa criar uma criança nesse planeta que era seu e se tornou tão desconhecido, porém, todas essas coisas e algumas outras ocorreram há quatros anos atrás.
O livro intercala capítulos de um presente, onde Malorie está saindo da casa que foi seu lar pelos últimos anos junto com seus filhos, Garoto e Menina, e tentando um outro lugar seguro e o passado, onde inúmeras coisas ruins aconteceram.

Primeiramente e o mais importante de tudo é falar da narrativa desse autor. Que narração fantástica! Com personagens que estão quase sempre vendados, ter uma descrição baseado em sons, sensações foi fenomenal, foi absolutamente incrível. Além disso, com o livro evoluindo,temos um nível de tensão crescente no leitor, com uma protagonista que embora forte, teme por si e pelos seus filhos, alguém brava e com mais primitivo instinto humano.
“Num mundo onde não podemos abrir os olhos, uma venda não é tudo que temos para nos defender?”
Todos os demais personagens que o livro trás são fenomenais e nos faz pensar sobre o que essas criaturas são e o que elas realmente fazem a nós,humanos. O livro tem algumas cenas que perturbam, que dão nervoso, mas o clima de tensão é tão absoluto que não consigo pensar em terror.
Meu único pormenor é o final;meio rápido e sem grandes respostas para perguntas que criamos, embora compreenda que muitas das pontas soltas talvez tenha sido para que o leitor chegasse as suas próprias conclusões, não costumo gostar de finais que não me respondam as perguntas mais obvias.
Com uma narrativa intensa, ágil, fluida e envolvente, Josh Malerman me conquistou como leitora e a Editora Intrinseca teve um incrível trabalho de tradução e revisão, além de todo o trabalho gráfico fenomenal.
“Caixa de Pássaros” foi uma excelente pedida para me tirar da minha zona de conforto –romances – e quem sabe me aventurar por mais livros com essa pegada.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design