17 agosto 2016

Resenha: Sedução da Seda - Loretta Chase


Editora: Arqueiro
Autor(a): Loretta Chase
Título Original:Silk is for seduction
Série: As Modistas - Livro 1
Páginas: 304
Skoob  / Comprar

Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

Quando peguei esse livro para ler foi com altas expectativas. Pela autora que é uma querida para mim, com livros tensos, intensos, românticos, quentes e muito divertidos. O livro foi tudo que sonhava e um pouco mais.
O livro começa com a vida de Marcelline, a mais velha de três irmãs e modista, que tem um grande objetivo: crescer sua loja e dar um futuro digno para suas irmãs e filha. Com uma rival que não te dá descanso, ela sabe que sua única chance de brilhar é vestindo a futura duquesa de Clevedon, Lady Clara, que não tem o melhor guarda-roupa de Londres. Para conseguir esse feito, ela embarca para Paris, onde ela tem que convencer o duque que deve ser ela a vestir a duquesa.
O que ambos não contavam era que eles fossem se envolver de uma forma tão singular.
O livro parte de um enorme clichê, como é quase regra dos livros desse gênero, mas como a autora o torna tão único é que o interessante. Aqui temos um romance muito, muito sensual, não pelas cenas mas por todo o flerte. Marcelline já teve seus traumas e experiências, é uma mulher segura e que sabe muito de si, como persuadir os outros para o que deseja. Ele joga com o duque a todo momento, mas não se envolvimento. Ela se apaixona quase que de imediato, mas sua mente está totalmente focada no que precisa ser feito.
O duque de Clevedon é seduzido de uma forma que é absurda transformando-o num verdadeiro cachorrinho, Marcelline o envolve em sua aura sedutora e sensual, e o interessante é ver como ela consegue fazer isso apenas com  as roupas que cria. Quando ela deixa bem claro que para ela são apenas negócios, e que não existe envolvimento, ele se mantem firme as suas promessas,mas será que seu coração também está firme?

“Em qualquer outro homem, isso seria charmoso.Nele,era devastador. Os olhos, o lindo sorriso ligeiro... eram uma facada bem no coração das mulheres.”

Dizer que amei, foi pouco. Estou apaixonada por esse romance como fiquei pelo “ Princípe dos Canalhas” também da Loretta Chase. A narrativa é apaixonante e ambos os personagens também. Ela é tão forte e decidida que foi um enorme diferencial. Ela tem inúmeras facetas e vemos ela aos poucos ceder a si mesma e aos seus sentimentos pelo duque. Vemos ele se apaixonar daquela forma entregue que só Loretta Chase consegue trazer aos seus protagonistas.

“Ela era a mulher menos previsível que conhecera.”

Nesse livro, trabalha-se muito com a burguesia versus aristocracia, e como isso os “impede” de ficar juntos. Temos uma premissa da próxima obra e um enorme destaque a outros personagens secundários, como as irmãs de Marcelline, um amigo de Clevedon, Lady Clara(que é a protagonista do quarto romance dessa série) e em especial , a filha de Marceline.

“Ela era uma lojista. Jamais poderia ser nada além de uma amante na vida dela.”

O livro é um romance envolvente, sensual, divertido, com um casal que se envolve sem reservas e criam um relacionamento singular que parte de um jogo e cresce da maneira mais nobre. A autora consegue criar um livro que trata de questões sociais, trabalhar seus personagens secundários com um provinha do seu próximo livro e te fazer querer mais e mais. Se a autora escrevesse dez livros desse casal, eu leria todos.

“O amor não fazia parte do jogo. Não estava nas cartas. E esse jogo já chegará ao fim.”

Siga o blog nas redes sociais : Facebook|Instagram|Twitter|YouTube

15 comentários:

  1. UAL! Adorei a resenha, o livro parece ótimo e me identifiquei muito com esse trecho “Ela era a mulher menos previsível que conhecera.”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto dessa frase e faz um sentido tão enorme para o livro.
      Beijos e obrigada por comentar!

      Excluir
  2. Não consigo me interessar por romances e nem é só em livro, filme também, nada chama minha atenção e sempre acho sem graça =\
    Será que um dia vou mudar?
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Amo esses romances! Eles são clichês, um tanto irreais, mas mesmo assim eles são tão gostosinhos de ler... Me interessei pela história, parece realmente muito boa, diferente das que costumo ver!

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, fiquei com vontade de ler. mas me falta tempo, o mestrado me consome. :(

    beijos.
    www.oxentebonita.com

    ResponderExcluir
  5. Eu acho a capa desse livro linda. Tenho vontade de ler, já está na minha lista, mas ainda não consegui encaixar rs
    mas com essa resenha fiquei curiosa e precisa dar um jeito de ler agora rs

    ResponderExcluir
  6. Ótima resenha, não conhecia esse livro e adorei essa história, amo livros de romance

    ResponderExcluir
  7. Minha nossa!!! A história desse livro parece ser mesmo muito boa. Confesso ter ficado curiosa e com muita vontade de le-lo. Como disse, é uma história única e muito envolvente. Gostei muito da resenha. Conseguiu me despertar o interesse na leitura do livro!!❤

    ResponderExcluir
  8. nao conhecia o livro, adorei a capa e a sua resenha! curti mt isso da burguesia vs aristocracia, tem um ar mt legal na história!

    ResponderExcluir
  9. Que resenha linda :o Confesso que nunca li livros de época e não sou chegada em romances com intensidade no sexo... Mas gostei muito!
    Nuvem de Novembro

    ResponderExcluir
  10. Esse tipo de livro apesar de clichê me fascina rs 😍 já vou por na minha lista. Muito boa e envolvente a sua resenha.

    ResponderExcluir
  11. Minha irmã é completamente ALUCINADA por romances de época assim, mas acho que ela não conhece essa série... Vou mandar sua resenha pra ela porque com certeza vai ser paixão instantânea, acho que vai gostar tanto dele quanto você!

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem? Romances de época sempre têm seus encantos, seja pelos personagens, pela linguagem do autor, por nos fazer imaginar diversos ambientes, os trajes, os bailes, cada livro nos chama a atenção de uma maneira diferente. Esse que você indicou ainda não conhecia, mas gostei muito do enredo e da sua resenha. Ficou muito bem escrita. Beijos, Érika ^-^

    ResponderExcluir
  13. Gosto tanto de livros de romance que já gostei no primeiro paragrafo da resenha... A capa é linda também, chama atenção!
    To vendo que é mais um livro pra fila do "quero comprar" hahaa

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Depois de ler sua resenha fiquei muito animada para ler esse livro, gostei muito do seu blog e das suas resenhas.
    abibliotecadesonhos.wordpress.com

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design