06 agosto 2016

[Mundana] Minha não transição capilar- A aceitação

 
Oi, gente!
Como vocês devem ter reparado no título do post, temos uma coluna nova. Esse é um projeto que venho pensando desde o início do ano, tentando transformar o blog em algo mais pessoal, mais a minha cara. O "Mundana" é uma brincadeira com " Mundo de Ana" e a palavra "mundana" que é tudo que vem do mundo, já que livros são mais sublimes.
Espero que gostem dessa coluna e de saber um pouco mais de uma coisa que permeia a vida de todos nós:cabelo.

Para muitos, passar pela transição é um grande baque. Largar o liso, fazer o big chop(ou o grande corte para tirar a química), aprender a cuidar de um cabelo carente(porque é isso que o cabelo cacheado é). Não lembro de nada disso e vocês saberão o porquê.

Meu cabelo é naturalmente cacheado, quando criança tinha uns cachos do tipo 2b, 2c, aquelas molinhas soltas.Mas com uma quantidade exagerada de cabelo e um volume enorme, fui rapidamente submetida a um relaxamento. Fiz vários e não gostava deles. O cheiro, a textura do cabelo depois desses procedimentos, além disso, um cabelo seco que pedia um cuidado que não tinha.
Quando minha mãe voltou a trabalhar e eu tinha natação três vezes na semana por questões de saúde, aí mesmo que não tinha o cabelo cuidado como deveria até porque nem sabia por onde começar.
Ele nunca foi liso, porque nunca quis, mas tudo que era possível para diminuir o volume foi feito, sem que eu cuidasse. Fazia poucas hidratações, e me mantinha no lavar, passar creme e usar ele muito preso.
Quando tinha 14 anos, me rebelei. Eram quatro horas sentada para fazer qualquer uma daquelas muitas escovas, um dinheiro grande e em um mês já teria uma raiz alta novamente já que o meu cabelo cresce bem rápido.
Deixei o cabelo crescer, e continuei não cuidando, não era muito vaidosa naquela época, e o tempo passou até que eu perdesse toda a química.
Faz uns dois anos que resolvi amar meus cachos e sou grata a todas as blogueiras que me ensinaram que é simples e barato. Foi quase que literalmente um estalo e comecei a pesquisar como poderia deixar meus cabelos como queria.Nessa época já tinha meus dezessete anos e já tinha passado pela pior fase adolescente, aquela ebulição de hormônios e consequentemente meu cabelo mudou para um 3b,3c.
Quando em agosto de 2014, eu conheci o Cacheia e o Fala Dantas, foi uma mudança de vida. Aprendi muito sobre o que meu cabelo precisava, sobre como cuidar e como gastar pouco, principalmente.
Foram três meses de cronograma capilar para a recuperar a vida de anos de ausência de cuidados e um cabelo naturalmente ressecado.
Quando fui aprendendo e cuidando, ele foi respondendo e hoje tenho um cabelo que sou apaixonada.Comprido, definido, com várias opções de apresentações, e quando eu quero, com volume. Não diria que passei por uma transição, porque nem lembro muito da minha, diria que foi uma consciência. Se você que está lendo, resolveu assumir suas molinhas, seu crespo, seu black, saiba que ainda terá muito trabalho pela frente. Mas vale cada gasto de tempo e cremes, cada sofrimento para ter ele como você deseja:definido, com volume, sem volume, te dando muito orgulho.

Se você gostou desse post, sabendo um pouco mais de mim, comente! No próximo post dividirei com você como cuido dele hoje em dia com dois empregos e uma faculdade! Cronogramas, produtos, dicas!

4 comentários:

  1. Oi, Ana! Tudo bem?
    Transição capilar é um tema que está muito em voga agora, o que é ótimo para realçar a verdadeira beleza com o cabelo que já nascemos, não é? Nos valorizarmos mais do que jeito que já somos, sem mudanças bruscas. Fico feliz por você, que esteja tão mais de bem com seus cabelos agora. No meu caso, também tenho uma raiz bem volumosa e cacheada nas pontas, mas realmente gosto de alternar entre os cachos e o liso, não sei ficar do mesmo jeito por muito tempo; mas não recorro à progressiva, quero ter meus cachos ao meu alcance para quando quiser usá-los; do contrário, uma pranchinha leve e muita hidratação no meio tempo, claro. ^_^
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!
      O importante é estarmos satisfeitos com nosso cabelo e com nós mesmos, certo?
      Obrigada por comentar!
      Ana.

      Excluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design