29 março 2016

Resenha: Quem é você, Alasca? - John Green

Editora: WMF Martins Fontes
Autor(a): John Green
Título Original: Looking for Alasca

Páginas: 240
Skoob  / Comprar

Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez"

Ler John Green é sempre muito bom. Tendo uma única experiência com “ A Culpa é das Estrelas”, precisava ler “Quem é você, Alasca?”. O livro narra a vida de Miles, que como qualquer personagem do autor não é muito normal. Com uma quase obsessão por últimas palavras, ele necessita mudar de vida e em sua idade uma grande mudança é uma nova escola. Ele só não esperava que mudar de escola transformaria sua vida, ao conhecer Alasca Young.

Composto de capítulos que tem títulos em uma “eterna” contagem regressiva, ficamos sempre na expectativa do que nos aguarda, do que nos espera. O livro conta não apenas a vida de Miles, uma garoto que não se enquadra, que está se descobrindo e que não é nada popular como temos todo o foco em Alasca. Por ser narrado no ponto de vista do protagonista, temos uma visão bem romantizada de Alasca.



Alasca é no mínimo insana, mas tão absolutamente divertida. Assim como Miles, passamos a maior parte do livro tentando entender: “Quem é você, Alasca?” e buscando entender em meio a uma narrativa de ironias, metáforas; uma narrativa que tem aquele tom de John Green que tanto amo.


“Vocês fumam para saborear.Eu fumo para morrer.”
 
Numa mescla de amizade e romance, o livro é bem juvenil, mas ainda assim surpreendente com exceção do grande acontecimento. A expectativa gerada a cada capitulo que conta os dias, me deixou levemente frustrada por não ter sido um  acontecimento grandioso, então entendemos. O grandioso são as consequências.




“Eu queria ser como uma dessas pessoas que têm uma sequencia a manter, que chamuscam o chão com sua intensidade.Mas agora, pelo menos,eu conhecia pessoas desse tipo, e elas precisam de mim como um planeta precisa de uma calda.”



Quando vemos um livro que busca página após página saber quem é uma personagem e talvez não alcançando seus objetivos, entendemos outro ponto alto da leitura: mesmo que vivamos anos, e não apenas dias com as mesmas pessoas nunca saberemos exatamente quem são e o que as move a determinadas coisas.


O livro foi surpreendente embora não seja nada extremamente elaborado ou até mesmo profundo, mas com uma serie de características que me agradam como leitora não posso deixar de recomendar depois de meses. “Quem é você, Alasca?” é um livro que os fãs de John Green merecem ler, com todas as suas sutilezas e ironias.


“Eu sempre amaria Alasca Young, minha vizinha pervertida, com todo o meu pervertido coração”
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design