14 março 2016

Resenha: O que há de estranho em mim - Gayle Forman



Editora: Arqueiro
Autor(a):  Gayle Forman
Título Original: Sister in Sanity

Páginas: 213
Skoob  / Comprar


Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade.
Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão.
Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.



Nada como a ausência de expectativas. Quando iniciei a leitura de " O que há de estranho em mim" não esperava nem de longe que fosse amar como amei.

Britt é uma menina de 16 anos descrita como rebelde, embora não concorde; com uma banda, piercings, amigos, um pai que não é o mesmo de sua infância, uma madrasta que não a suporta e um meio irmão que ela não aguenta.


Quando seu pai, influenciado ou não, a leva sem sua vontade a um internato, sua vida vira de cabeça para baixo. Britt tem seis níveis a cumprir para alcançar sua liberdade e através de métodos nada ortodoxos, se vê obrigada a enfrentar os problemas de sua vida que vem negligenciando como sua mãe e suas decisões.

O brilhantismo de Gayle Forman está em se apoderar de fatos reais que ela encontra em sua vida para criar ficções. Os reformatórios são comuns nos países da Europa e nos Estados Unidos, usados para tratar aqueles que não seguem os padrões.



Nessa obra, temos um grupo de amigas que Britt conhece e cada uma possui uma razão própria para estar naquele lugar, passando por tratamentos estranhos e uma vida nada saudável. 

O maior foco é amizade. De maneira forte e latente , a autora a aborda a construção desses laços, o poder que as amizades tem em nossas vidas de nos manter sãos e unidos.  

"Não éramos as Irmãs Insanas. Éramos apenas irmãs."

Embora exista um romance leve e complementar, a grande mensagem é simples. Independente de nossa idade, somos responsáveis pelas nossas escolhas e nossas vidas. Nossos medos e traumas não poderão servir de desculpas para nossos atos impensados. A mensagem é transmitida numa narrativa simples e leve que traz a visão de Britt e sua mensagem principalmente para aqueles que são da mesma faixa etária.
 




Num cenário lindo do Grand Caynon, com belas garotas de muita personalidade, temos uma narrativa incrível e que transmite sua mensagem com veza.

Gayle Forman é uma autora com capacidade de transmitir grandes mensagens de maneira simples, com um vocabulário e narração diretos, mas sem ausência de sentimentos.

" O que há de estranho em mim " traz uma mensagem bela e útil, para aqueles que não tomam o controle de suas próprias vidas.


"Que tipo de lugar ia querer que a pessoa ficasse sozinha e triste, sentido-se desprezada, só em nome da terapia?"
 


Um comentário:

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design