31 agosto 2015

Resenha: Entre o amor e o silêncio - Babi A.Sette


Editora: Novo Século
Autor(a): Babi A. Sette
Páginas: 527
Skoob  / Comprar


Francesca Wiggs sofreu uma grande decepção amorosa e, desde então, está decidida a não se relacionar mais. Além de se dedicar a escrever o seu livro, ela resolve preencher os dias com um trabalho voluntário – a leitura para pacientes em coma proporcionaria para ela a distância para problemas com o coração. No entanto, um grande imprevisto ocorre quando ela passa a se sentir atraída pelo paciente. Mitchell, descrito como um poderoso magnata, seria a antítese de tudo o que ela busca em um homem... se não estivesse em coma. Precisar de alguém inconsciente seria um absurdo, não seria? Amar uma pessoa que nunca responde parece loucura! Francesca já havia entendido e sentia-se quase segura diante disso. Mas, e se Mitchell acordasse? A aproximação desses personagens tão diferentes revela um romance encantador e divertido, repleto de reviravoltas. Entre a vida e a morte, a ilusão e a realidade, o amor pode ser realmente o milagre que faz tudo mudar?


 Ao encarar as 500 páginas desse romance, admito, me desanimei. O livro tem um enredo que me atraiu, mas admito que a fluidez não foi totalmente absoluta apesar de ter me apaixonado no fim.

O livro conta a história da Francesca, uma mulher adulta, forte e destemida, mas que acima de tudo tem aquele romance intrínseco a ela. Após um rompimento que destruiu seu coração e suas esperanças no amor, ela dedica seu tempo a escrever um livro, com toda dor que lateja. Mas escrever o livro não tem sido o suficiente, então ela dedica a ler voluntariamente em um hospital.

Do outro lado, de um mesmo lugar, temos o arrogante e prepotente Mitchell, um magnata que se achava superior a todos até se ver preso em uma cama, em coma. E o destino une esses dois, à medida que Francesca o vê sempre solitário e sozinho, sem a presença de alguém.


E ela lê todos os dias e se apaixona todos os dias, se iludindo por um homem que não pertence ao seu mundo. Até que ele acorda, e não se lembra dela.

O livro demorou alguns bons capítulos para me agradar e me sugar, admito que em muitos momentos,achei que a autora não precisava ter se estendido tanto. Mas o livro é um belo romance, repleto de todas as emoções e sentimentos que são necessários.


Francesca é uma protagonista um tanto irritante, com uns comportamentos imaturos que realmente me incomodaram, esperava algumas atitudes diferentes porque não possuo paciência para alguns faniquitos e ataques dela.


Além disso, Mitchell foi a melhor e mais grata surpresa que tive. Ele progride e cresce com a leitura, se abrindo e te ensinando tudo que se pode sobre perdão, humildade e crescimento. Ele se mostra mais que um belo homem e um incrível mocinho.

Por ser um livro maior que o usual, pudemos acompanhar as idas e vindas do relacionamento dos dois, que se parece como a vida é e como nos relacionamos. O livro é belo, repleto da própria história em uma narrativa com linguagem bem culta e partes dos livros da personagem que narra uma série de cartas belas e repletas de emoções.


É isso que a Babi transmite durante toda sua obra: emoção. O livro te faz navegar pelo ódio, pela alegria, por tudo. O livro deve e merece ser lido por todos.


Um comentário:

  1. Interessante que de todas as resenhas que li hoje, nõa vi uma com 5 estrelas! Acho que o mercado editorial está precisando ser um pouco mais rigoroso em suas analises!!!!

    Beijos
    www.vidacomplicada.com

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design