16 junho 2015

Resenha: Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh


Editora: Arqueiro
Autor(a): Mary Balogh
Título Original: Slightly Wicked
Série: Os Bedwyns - Livro 2
Páginas: 288
Skoob  / Comprar


Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.


Sacrificio, é assim que começa esse livro. Não com um belo sacrifício de sangue e palavras, mas aquele que talvez seja o mais valioso: o de vender sua própria felicidade pelos amados. Judith Law vê sua família em ruína pelo seu irmão mais novo.A tia oferece para aceitar um dos irmãos Law e ela se sacrifica. Mas quem esperava no meio do caminho é que sua condução quebrasse e ela fosse salva pelo belo Lorde Rannuf Bedwyn?

Rannuf é irmão de Aidan, do belo romance Ligeiramente Casados, e o Ligeiramente Maliciosos começa em sequência, logo sugiro que se leia na ordem mencionada. Ralf estava a caminho de sua vó quando é parado para socorrer uma diligência. E lá ele conhece a bela ruiva Judith Law. Ele a convida para acompanha-lo em busca de ajuda, ela hesita, mas resolve viver o que se torna, um belo romance de identidades falsas.


Eles se abrem um para o outro, ela lhe mostra seus dons artísticos e ele o seu lado mais pessoal. Eles vivem um romance quente e terno, algo que nem de longe lembra o romance de Ligeiramente Casados, apesar de algumas semelhanças. E então ela foge, vai para casa da tia e o destino não lhe dá trégua ao obriga-lá a conviver com ele... De certa forma.

Adoraria destilar mais sobre esse romance que está me encantando, assim como a série, mas seria destruir a felicidade dos futuros leitores.


Rannuf, assim como Aidan e o Dain, de Príncipe dos Canalhas(aguardem a resenha), tem me feito amar um novo tipo de mocinho. Cansei dos belos mocinhos loiros de longas madeixas, agora preciso de homens mais reais, homens mais durões e que errem. A parte mais romântica de mim sempre amará esses mais meigos, mas essa nova escolha das autoras de mocinhos reais tem me encantado. Rannuf é um perfeito, desculpem o termo, galinha. Ele nunca se preocupou muito em casamento e filhos, seguindo a linha de sua família, mas nada como uma mulher forte para mudar tudo isso.

Judith é isso, forte. Essa é a melhor descrição. Embora ela seja filha de um reverendo e tenha sido criada para ser conservadora e uma dama, ela sabe que junto a Rannuf e a fantasia que eles criam,ela pode ser quem ela realmente é.



Essa talvez seja uma das mensagens mais belas do livro, você mostrar seu verdadeiro eu pra quem merece ver esse lado. Os personagens, todos eles se abrem para você, com seus traumas e medos. Se me apaixonei? Não apenas porque todas as capas são belas, porque a Editora Arqueiro não peca em tradução e revisão, mas porque o livro é leve, contagiante, e me faz desejar desesperadamente a história do próximo irmão, ou melhor dizendo, irmã.


2 comentários:

  1. pode surtar agora ou daqui a pouco?
    sou apaixonada por estes romances de época e ja faz um tempo que acompanho o trabalho da Mary no face, com as multiplas divulgações! Estou conhecendo uma nova forma de escrever romance de época que esta me encantando! Mary tem um jeito especial de escrever
    ja apaixonada
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. pode surtar agora ou daqui a pouco?
    sou apaixonada por estes romances de época e ja faz um tempo que acompanho o trabalho da Mary no face, com as multiplas divulgações! Estou conhecendo uma nova forma de escrever romance de época que esta me encantando! Mary tem um jeito especial de escrever
    ja apaixonada
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design