06 março 2015

Resenha: Azul da Cor do Mar - Marina Carvalho

Editora: Novo Conceito
Autor(a): Marina Carvalho
Páginas: 334
Skoob  / Comprar
Azul da Cor do Mar - ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível.Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A idéia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida.Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo.
Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego.
Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão. 





Eu sempre tive certo preconceito em relação aos chick-lit. Achava um gênero “bobinho”, que não me representava e eu não me via. Então, apareceu o livro “Simplesmente Ana” da autora Marina Carvalho. Tendo uma bela capa, uma protagonista xará, eu tive que me render a essa que foi minha primeira leitura de 2014... E nunca me arrependi. Foi uma experiência incrível.

Talvez seja o destino, mas “Azul da Cor do Mar” foi minha primeira leitura de 2015 e só posso destilar elogios. O livro vai nos contar a história de vida de Rafaela, uma futura jornalista dedicada, que encontra o estágio dos sonhos com um colega de trabalho digno de pesadelos, o Bernardo. O livro tem aquela famosa e tão deliciosa briga de cão e gato.

E, além disso, Rafaela tem um segredo, um sonho, uma paixão... O menino da mochila xadrez. Um ser que invade seus pensamentos tem lugar no seu coração e está sempre em seu diário. E ela sonha em um dia encontra-lo e viver um grande amor, porém nem tudo é como desejamos sempre.


O livro é previsível, admito que quando comecei a ler nos primeiros capítulos, já sabia como tudo iria funcionar. Mas não é assim que são os mais famosos clichês? A melhor parte foi ela se utilizar de vários aspectos já conhecidos, e criar uma história que você não larga. Li o livro de um dia pro outro e senti saudades até saber que terei mais.

Rafaela é uma protagonista incrível e real, incrivelmente real. Ela tem defeitos e qualidades, vivendo como nós vivemos muitas vezes repletas de inseguranças e incertezas. Ela é apaixonada pelo seu trabalho e através dela pude conhecer o mundo do jornalismo.


E temos o Bernardo, aquele irresistível mocinho apaixonante que é implicante, divertido, inteligente e meio sexy, por que não? Os personagens secundários também são bem destacados e temos até mesmo um triangulo amoroso.


O que mais me chamou atenção no livro foi a sua beleza e o cuidado com os pequenos detalhes da diagramação, as frases no início dos capítulos e as mudanças de fonte de acordo com a mudança de texto.


Marina Carvalho se mostra novamente uma grande autora brasileira, não perdendo para nenhuma Meg Cabot. Ela te diverte te ensina uma grande lição e te surpreende num clichê. A Editora Novo Conceito pela capa, diagramação e revisão impecáveis.

Azul da Cor do Mar foi um belíssimo bem vindo nesse novo ano que há pouco tempo nasceu.

12 comentários:

  1. Chick-lit não é o meu gênero favorito, mas não recuso uma boa leitura. Mesmo uma história sendo bem clichê, é aquilo que dizem, não importa o que acontece, mas quando e como acontece. Gostei de saber que a autora é ótima, principalmente por ela ser brasileira. A história parece ser bem divertida, e fiquei até com vontade de ler, se eu tiver a oportunidade, juro que não vou deixá-la escapar!
    Beijos!

    Ah, aproveitando, gostaria de pedir um voto em uma promoção. Se pudesse pedir aos amigos e familiares, seria ótimo, eu super agradeceria! http://fashiondaych.com.br/21440/perfil

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana! Tudo bem?
    Juro que a principio pensei que o livro tivesse a ver com o Tim Maia, já que "azul da cor do mar" é o nome de uma das mais belas músicas dele. Não só essa coincidência, mas a vontade conhecer mais a Rafaela me deixou louca de vontade de ler esse livro! rsrs :)
    Parabéns, ótima resenha. Beijos!
    http://autoradeprimavera.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, sou fã da Marina, e neste livro ela me conquistou mais um pouco. A parte gráfica está muito bonita também.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana!
    Esse livro é mesmo uma graça! Não me ganhou tanto quanto a história de Simplesmente Ana, mas gostei bastante. A diagramação é mesmo impecável :)
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Essa é uma das capas mais lindas que já vi, mas a sinopse não me chama a atenção. Ando um pouco cansada dessa coisa de “te vi uma vez e já te amo”… não dá! Mas, por outro lado, gosto dessa coisa de misturar ficção com fatos reais, como ela comparar o cria de Satã com Chris Hemsworth ^^

    ResponderExcluir
  6. o livro parece bem interessante, e a autora é nacional o que influencia muito a minha leituram gostei da resenha e obrigada pela dica ;)

    ResponderExcluir
  7. Primeiramente tenho que confessar que adorei a sua resenha, porque eu li o livro ano passado e tenho que confessar que ele é digno de um filme, porque me senti tão envolvida com os personagens que não parava de ler por nenhum momento. Espero ainda ler os outros da Autora, pois ainda não tive oportunidade.

    E outra coisa, amei como vc elaborou a sua resenha
    Ficou ótima e muito bem escrita viu? Sucesso para o teu cantinho
    Já estou te seguindo =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-perdendo-me.html

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana parece ser lindo o ivro.. amooo o genero chick lits rsrs confesso que fico com mta raiva quando e mto previsível mais msm assim e mto bom.. sera que o Bernado nao é o menino da mochila? kkkk fiquei bem curiosa ameei a resenhaa.. bjoos

    ResponderExcluir
  9. Sempre digo que o clichê não é o problema, o problema é a narrativa. Uma trama pode ser clichê, mas, se o autor consegue nos prender através de sua forma de escrever, isso não se torna um problema. Que bom que você gostou desse livro e que a Marina Carvalho não fica devendo em nada as grandes autoras estrangeiras. E a Novo Conceito merece os parabéns também. Tanto pelo belo trabalho com esse livro, como essa "abertura" para nossos autores.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  10. Apesar de ser uma historia clichê, impossível não ficar curiosa pra ler.
    Gosto de romance, esse parece ser um daqueles livros que te faz ter diversos tipos de sentimentos comforme a leitura.
    Gostei dos personagens, dessa "briga" entre eles, do jeito do Bernado.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Amo chick lit, amo nacional, e sou apaixonada pela fofura da Marina. <3 <3 <3 Ainda não li Azul da cor do mar, mas só veja resenhas positivas dele. Adorei a sua resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Esse livro é a minha cara, amo histórias clichês kkk
    Sendo nacional, então.
    Ainda mais que eu nunca li nada da escritora e já ouvi muito bem a despeito dela.

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design