30 julho 2014

Resenha: Vivendo Com Jonathan - Sheila Barton


Editora: Lúmen Editorial - Magnitudde
Autor(a):Sheila Barton
Título Original:Living with Jonathan
Páginas:278
Skoob  / Comprar
Livro cedido em parceria com a Lúmen Editorial


Vivendo Jonathan é uma emocionante história que retrata com inteligência, paixão e humor a própria vida da autora, Sheila Barton, e sua jornada das trevas para a luz, passando pela dor e tristeza até encontrar a esperança e o amor. Mãe de três filhos, sendo um deles autista, Sheila conta sua vida, desde o nascimento dos seus filhos até os diagnósticos médicos, os tratamentos errados, as pessoas preconceituosas e o mundo para criar seu filho autista da melhor forma possível. Jonathan é um menino amoroso, feliz, compreensivo e diferente.
 Suas enormes dificuldades de aprendizado fizeram com que Sheila se esquecesse de tudo o que já ouviu falar sobre crianças e aprendesse a viver de um modo diferente aprendesse a ser uma mãe diferente. Em incríveis onze capítulos, a autora consegue mostrar os altos e baixos de uma família que vive diariamente com uma pessoa autista. É uma história humana, que vai fazer você entender melhor as pessoas e a vida.


Alguns livros são mais que apenas livros.Alguns deles são mais que objetos de entretenimento, alguns mudam sua vida para sempre. Muda sua forma de ver e encarar a vida, faz você reavaliar conceitos e este é um deles.Vivendo com Jonathan me fez encarar o autismo de uma perspectiva muito pessoal, muito humana.

O livro é uma descrição e uma narração da autora sobre sua própria vida.Ela tem três filhos e um bom casamento, e um dos seus filhos é Jonathan, uma criança com autismo. O livro não faz menção a datas mas baseado em alguns pontos podemos ter certeza que a maioria dos fatos se passa na década de 90. A autora nos conta a dificuldade que teve em educar Jonathan, seus outros filhos e manter seu casamento, embora não possa dizer que ela teve sucesso em tudo.


“Não consigo pensar em algo pior do que uma criança incapaz de amar.”

Raramente leio livros de não-ficção, mas faz algum tempo que tenho me apegado a algumas narrativas. Livros reais, como sempre penso, não tem invenção e com isso, podemos nos ver na dura e não tão bela realidade que é a nossa vida.

A Sheila passa por muitas dificuldades à medida que o autismo de Jonny é um grau alto onde ele mal se comunica, não usa o banheiro e tem um comportamento violento. A forma como ela passa  por tudo e enfrenta tudo, criando mecanismos para que seu filho e ela sejam independentes é simplesmente incrível. Quando lia as cenas, eu só podia pensar que não aguentaria metade de tudo que ela suportou.


“O mundo é um lugar assustador para ele.”

O que mais me doeu foi a forma como seus outros filhos e seu marido encararam a situação. Não os culpo, mas também não os aprovo. Gostaria de ter os visto dando mais suporte a sua mãe, mas é a vida no fim das contas, e a vida é dessa maneira. As pessoas não se importam.

É difícil dizer o quanto o livro me afetou. Sou professora, já convivi por meses com alunos autistas mas uma coisa é ser professora deles e outra é ser mãe. Este livro serviu para que tivesse uma nova visão do autismo e do que os autistas são capazes de fazer e a maneira como eles enxergam o mundo.

Acredito que toda e qualquer pessoa deveria ler esse livro, para quem sabe assim, pudesse se despir de seus preconceitos e encarar que a vida não é composta dos “ perfeitos” que todos podem e fazem parte desta vida, logo, devemos respeitar.

17 comentários:

  1. Nossa esse livro é emocionante, vi vários livros esse ano sobre autista mais nenhum me prendeu,mais já esse ...Deve ser pq eu sou mãe e me identifico com a personagem. Dá pra ver que é um livro bastante emotivo já quero ler :D

    ResponderExcluir
  2. Apesar de não gostar muito do gênero, eu leria esse livro, pois é uma forma de entender o que se passa na vida de um autista! !

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, não conhecia esse livro mas ao ler sua resenha pude ver que ele triste mas que é um retrato da nossa realidade. Fiquei com vontade de ler o livro mas sinto que sentirei raiva de algumas pessoas dele pois parece que estarão negando o apoio a mãe da criança.
    Obrigada pela recomendação.

    ResponderExcluir
  4. Quando lemos, acabamos vivendo outras vidas e estar na pele dessa mãe, mesmo que através das páginas, deve ser uma experiência e tanto. Outro livro sobre autismo, mas que tem relação com animais é "Os gatos nunca mentem sobre o amor" e é incrível a relação do garotinho que só se sentia bem com o bichano!

    ResponderExcluir
  5. Uau, um livro bem interessante mesmo. Quero ver como foi a vida dessa mãe pra criar um filho autista. Com certeza um ótimo livro para nos fazer pensar e deixar de lado os preconceitos.
    Ótima resenha! Bjs, Ana <3

    ResponderExcluir
  6. Adoro livros com mensagens de superação, mas não sei o que faria se estivesse no lugar da pessoa... sabe, é fácil criticar qdo se está fora da situação, então realmente não sei o que pensar da família dela. E tudo isto numa época em que tudo era novo, que as pessoas não conheciam muitas das doenças, não havia muitas informações... linda sua resenha.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li nenhum livro no qual o personagem tivesse autismo, ganhei A Passarinha e estou ansiosa para ler. Eu não conhecia esse livro antes de ver essa resenha, mas ele me parece ser muito bom, e pelo visto nos ensina coisas que não esqueceremos nunca.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  8. Uau! Esse livro parece ser realmente impactante. Gosto de livros de não ficção justamente por isso. Sei que qualquer pessoa que pegar esse livro para ler, vai tirar inúmeras lições e com certeza, eliminar totalmente o preconceito ainda existente. Imagino o sofrimento da mãe e a carga depositada sobre ela :/

    ResponderExcluir
  9. Nossa, deve ter sido muito sofrimento para ela. Tenho uma amiga que tem um filho com autismo leve e já é muito difícil. Fiquei chocada com a frase= “Não consigo pensar em algo pior do que uma criança incapaz de amar.”

    https://www.facebook.com/elisamarl
    elisamarodrigues@live.com

    ResponderExcluir
  10. Esse livro certamente vai para a minha lista de leitura. Adoro livros que retratam o autismo; ainda mais os que fazem nossa visão de mundo se alterar.
    Adorei a resenha do livro.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de julho

    ResponderExcluir
  11. Não sabia do livro....
    Mas a historia dele em si não me chamou tanto a atenção.
    Acho que com tantos lançamentos, estou escolhendo bem minhas próximas leituras.
    Mas para quem curte, uma ótima dica.

    ResponderExcluir
  12. Oiee
    Gostei do livro bastante emocionante e que nos faz ver toda essa
    situação de uma perspectiva real e em certos momentos um tanto triste.
    Acho que durante a leitura ia ficar bastante irritada com a família de Sheila por não
    enxergar o quão difícil é pra ela lidar com tudo e sem o devido apoio deles é
    ainda mais complicado,esse é um livro que vale a pena.
    beijos :)

    ResponderExcluir
  13. A Lúmen Editorial.esta de parabens sinceramente e otimo ja ser percebe -se pela resenha . Alem de editora esta de parabens a autora que fez este maravilhoso livro e pela historia emociante ... Ter tres filhos e um altista nao e facil mas mesmo com varias dificuldades ela encontra motivos pra sorrir .

    ResponderExcluir
  14. Não sou muito fã de livros de não-ficção, mas tem alguns que tem uma história tão rica e bonita, que acabo me rendendo e lendo-os. Fico imaginando o quão sofrido foi esse processo que a Sheila deve ter passado. Isso mostra a força que a mulher tem. Uma verdadeira guerreira.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito da resenha e fiquei com muita vontade de ler o livro! Acho importante conhecer melhor esse universo e ver os diferentes pontos de vista

    ResponderExcluir
  16. Nunca tinha ouvido falar sobre o livro, parece ser aqueles livros que fazem pensar.
    Já está anotado na listinha de próximas leituras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Tem alguns livros que realmente são apenas para ocupar espaço, porque não nos atrai em nada. Mas quando nos deparamos com um livro desse jeito que você descreveu, dá até vontade de ler várias vezes durante o ano. Gostei demais do livro e gosto de histórias de não-ficção. Afinal, a vida não é baseada apenas em ilusões, mas em realidades também.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design