10 julho 2014

Resenha: Absoluto - M.S.Fayes


Editora: Charme
Autor(a): M.S.Fayes
Páginas: 220
Série: Trilogia da Lei - Livro 1
Skoob  / Comprar
Livro cedido em parceria com a Editora Chame



Ela era um fenômeno, como estudante de direito.
Ele era o advogado mais temido do estado.
Prestes a se formar com honras, Kate se viu imersa no mundo do Direito civil, antes mesmo de estar com seu diploma em mãos. Conhecendo o trabalho do Dr. Gabe Szaloki, ela foi pega, inesperadamente, em uma onda avassaladora de atração, mas ainda assim relutou a se permitir viver esse tórrido romance. Porém, Gabe não era imbatível apenas nos tribunais. Ele queria Kate a qualquer custo e mostraria a ela porque ele sempre saía vitorioso em seus casos.
Em meio a casos jurídicos, os dois se enfrentam em um duelo de palavras, que serve apenas para acender a chama incandescente que Gabe sente por Kate. Kate se vê seduzida pouco a pouco pelo poderoso advogado, entregando seu coração de maneira despretensiosa.
Maquinações invejosas, um conflito e um mal entendido fazem com que os dois se afastem. E quando a verdade vem à tona, Gabe tem que provar que seu amor por Kate é simplesmente absoluto.



O livro “Absoluto” é o primeiro da trilogia da lei que possui uma autora brasileira de pseudônimo internacional. O livro tem a doçura dos romances de banca, com um toque diferente e não tão água com açúcar assim.

O livro conta a vida de Kate Campbell, uma aluna muito aplicada de direito que vive com duas amigas, que tudo indica serão as protagonistas nos próximos volumes, e ela acaba conhecendo um dos advogados mais badaladas do país, o lindo Gabe Szaloki. Eles têm um embate logo de cara, e a atração que não escapa, mas não apenas isso, eles desenvolvem uma relação que vai além do físico.


"Gabe Szaloki não fazia parte desse pacote de sonhos."

Gostei da Kate, admito, mas tenho minhas ressalvas. A autora buscou dar a Kate um tom mais nerd, dedicada, alguém que não desiste de suas convicções e que não se entrega a paixões tão facilmente. É bom finalmente ver uma protagonista mais madura e menos derretida pelo mocinho. Claro que ela sente algo, mas a forma como a autora abordou esse conflito de sentimento se tornou mais natural. Mas em alguns momentos achei a Kate extremamente irritante por não se entregar a paixão e isso me incomodou, mas no geral, ela me ganhou como protagonista.

O Gabe é um mocinho típico. Lindo, sexy, poderoso, mandão, e todas aquelas características que estamos acostumadas a ver, mas provavelmente o que mais gostei, é a forma como ele se relacionou com a Kate. Ele nunca a tratou como mero objeto ou como apenas uma mulher bonita, ele valorizava seu intelecto e a fazia se sentir especial apesar de meia dúzia de burradas.


"Aquele homem definitivamente era dinamite em forma de gente."

O livro é uma deliciosa mescla do que já conhecemos com novos elementos. A autora abordou o meio jurídico de uma forma bem destacada, e isso deu a leitura um tom mais brando de romance. Ver a mocinha e o mocinho de forma profissional foi espetacular. Outro destaque que eu mais amei foi o Gabe ser húngaro. Estamos acostumadas a sheiks, italianos, americanos, irlandeses, ingleses, homens que balançam nossos corações há séculos, mas ver um húngaro foi mais que especial. A autora teve todo um cuidado com pesquisa da cultura, o que amei demais.


O livro, embora tenha um final meio rapidinho –senti saudades quando acabei –foi mais que especial. Ele flui e o li em um dia. Absoluto traz aspectos conhecidos com novidade, misturando uma narração fluida, com uma mocinha decidida e um Gabe que se tornou minha nova paixão literária. Agradeço a nossa parceira por ter podido ler o livro e conhecer o trabalho dessa autora.


20 comentários:

  1. Não gosto de ler livro de banca, não consigo gosto de livros do gênero. Percebi que nesse livro a autora incrementou alguns coisas diferentes a fórmulas dos romances de banca, gosto quando livros tem protagonistas femininas fortes, e achei legal a autora ter feito isso, não acho que lerei ele mas pra quem gosto do gênero parece ser um boa indicação.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oiee
    Também gostei de ver que a protagonista não é aquela que vê o cara pela primeira vez e já está pensando em casar com ele,mas aquelas que fazem birra e não demonstram estar apaixonadas ou não dão uma chance ao homem me irritam igualmente,gosto quando há um meio termo.
    E acho que é um dos primeiros livros nessa temática que vejo o homem valorizar mais a mulher e não trata-lá apenas como um objeto sexual.
    E agora me contradizendo não culparia Kate por se apaixonar instantaneamente por Gabe,olha esse homem,que deus grego!
    Acho que compraria esse livro e deixaria na minha mesa de cabeceira,imagina acordar todo dia e ver essa obra de arte logo pela manhã,estou me referindo aos dois,Gabe e o livro.
    beijos♥

    ResponderExcluir
  4. Eu não gostei disso deles terem uma relação "de cara".
    Mas os protagonistas parecem ter uma personalidade diferente dos outros livros. Gostei do mocinho não tratar a mocinha como se fosse um mero objeto, é raro isso.
    Ótima resenha! Abraços S2

    ResponderExcluir
  5. Não gosto desse tipo de livro. Não me chama atenção em nada o enredo. É sempre a mesma coisa...É tudo bem típico.

    bjs

    https://www.facebook.com/elisamarl
    elisamaofficial@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana, tudo bem?

    Ok, eu achei que esse livro era mais um "mais do mesmo", mas fiquei contente em ver uma protagonista nerd mais madura. Outro ponto é a cultura do mocinho, isso é bem bacana e me deixou curiosa para ler o livro.

    Beijos,

    Pah - Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  7. Não gosto de personagens sonsos, mas tbm nçao gosto dessas paizões avassaladoras pq, pra mim, é difícil acreditar nisso. Gosto qdo as coisas acontecem gradualmente. Acho a capa lindíssima, mas a sinopse e as resenhas ainda não me convenceram.

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Mesmo tendo uma capa bem bonita e sendo um gênero que está em alta no mercado, nunca me interessei por esse livro. Hungaro é? Nossa, essa eu não conhecia :D
    Sua resenha está espetacular!!
    Beijos,
    Marcela.

    ResponderExcluir
  9. oi a resenha é mto boa, e o livro pareceu, adoro paixões arrebatadoras, mas detesto personagens sem graça rsss
    Fiquei meio assim com o que vc falou do final ser mto rapido, mas vou procurar esse livro pra ler.
    adorei sua opinião
    bjs
    http://gracirocha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie Ana! Eu tenho uma relação de amor e ódio com romances de bancas, acho que depende muito do momento em que estou vivendo.
    Absoluto, parece interessante, mas acho que não estou no momento certo para lê-lo, quem sabe futuramente.
    De qualquer forma gostei da resenha.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  11. Sempre tive a impressão que esse livro é do gênero hot. É ou não? Porque você fez parecer de um jeito que é só mais um romance mesmo...Gosto da premissa desse livro pelo simples motivo de envolver Direito, meu eterno amor hahah já que você disse que a autora ''abordou o meio jurídico de uma forma bem destacada'', não tem porque eu não ler.

    ResponderExcluir
  12. Não gosto do gênero e não tenho nenhum interesse no livro .

    ResponderExcluir
  13. Olá, estou com o livro aqui pra ler e amei a capa mais achei muito fininho rsrsr.Adoro romances com advogados mais agora ele sendo Hungaro deve ser uma noviadade boa.Vou começar gora :D

    ResponderExcluir
  14. De cara somente pela capa ja ser ver como livro e :
    '''EU SEI QUE NÃO DEVEMOS JULGAR LIVRO PELA CAPA MAS...'''

    Então ja bem capa vejo que livro de não vai falta '
    amor e muito sedução ..... acho importante pessoas
    fazer este tipo de livro pois assim sai daquela serie de livro
    ''normazinho'' entende .

    ResponderExcluir
  15. Adorei a resenha, pareceu ser uma ótima leitura. O enredo tem alguns clichês, mas gostei de saber que a autora soube trabalhar o que já conhecemos com novidades. Bem legal mesmo a autora ter pesquisado bastante sobre a cultura do país, deve ser muito bom acompanhar uma estória e ainda conhecer costumes diferentes! Fiquei curiosa para acompanhar o desenrolar deste romance. :)
    beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi, eu queroooo muito ler esse livro, me apaixonei pela capa hehehe adorei a sua resenha, a historia é demais, eu já estou apaixonada pelos personagens antes mesmo de ler o livro, achei a capa linda demais, e essa foica a primeira coisa que me chamou a atenção no livro, e agora saber que ele realmente me agradou, me fez ter certeza em cair de cabeça na leitura.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  17. Achei interessante descobrir sobre a autora, mas o livro e o gênero infelizmente não fazem meu gênero. Talvez algum dia eu mude e comece a gostar, mas hoje em dia, eu passo!

    ResponderExcluir
  18. A premissa do livro não me agrada muito, até porque não gosto do gênero. Mas, por ser uma autora brasileira e por fugir um pouco do ponto comum desse gênero, talvez até dê uma oportunidade.
    Gostei bastante da resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de julho

    ResponderExcluir
  19. Infelizmente o gênero não é o meu favorito e estou ficando cansada dessas histórias =(
    Mas gostei de saber mais sobre ele... e para quem curte, esse com certeza será um desejado.

    ResponderExcluir
  20. Confesso que já estou um pouco saturado desses clichês do gênero (e olha que não me incomodo muito com clichês). Achei legal a autora focar um pouco na carreira profissional dos protagonistas. Só acho que está faltando no gênero, a mocinha se apaixonar por um cara pobre e feio. kkkkkk

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design