17 junho 2014

Resenha: O Chamado do Cuco - Robert Galbraith


Editora: Rocco
Autor(a): Robert Galbraith
Título Original: The Cuckoo's Calling
Páginas: 447
Série: Cormoran Strike - Livro 01
Skoob  / Comprar


Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso.
Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega. 



Esse livro foi o meu maior desafio literário desse ano; por ele atrasei minhas leituras, por ele quase desisti de um livro como não fazia a anos, por ele eu coloquei todos meus neurônios para trabalhar como só faço na prova de cálculo e por ele valeu todo o esforço de ler suas páginas, suas muitas e muitas páginas.

O livro conta a vida de Cormoran Stike, um ex soldado americano que trabalha como detetive. Ele acaba de ser despachado pela noiva e tem que viver com sua nova secretária temporária que bagunça o seu sistema. E se não bastava essa loucura que está sua vida pessoal, Strike tem um novo caso.

John Bristow pede que Strike investigue o suposto suicídio de sua irmã adotiva, Lula Landry –que é conhecida por seus amigos como Cuckoo, o que faz a menção ao título –e com isso ele se vê em um mundo que não lhe era conhecido. Um mundo de celebridades, modelos, laços, ciúmes e inveja. E nesse mundo que ele se encontra, os perigos ameaçam lhe afetar.


“ O que quero, Strike, é apenas justiça.”


O livro é incrível. Essa palavra é a melhor definição que encontrei. O livro traz diversas facetas de todos os personagens, o livro não é raso e nem acelerado em suas esferas. Por se tratar de uma série, o autor teve um cuidado criterioso para que nós, leitores, nos aproximássemos dos personagens.

Strike foi um protagonista incrível, ele é um profissional repleto de perspicácia, de inteligência, de sarcasmo, que não se engana por pouco e tem uma observação aguçada. Além disso, ele é muito humano em seu tamanho gigante e suas partes faltantes, no corpo e no coração. Strike roubou meu coração só pelo seu olhar investigativo e como ele me guiou para o final.

Robin Ellacott. Guardem esse nome porque ela será a nossa grande garota. Robin é a secretaria temporária de Strike –que se mostra não tão temporária assim –e essa é a mão direita do Strike, não apenas no trabalho. Robin é doce, inteligente, e com um daqueles enormes corações que nos arrebatam.

Essa dupla dinâmica foi o ponto alto do livro –depois do final estupendo desse livro –e mal posso esperar para ver eles dentro e fora da vida profissional. E obviamente, já tenho minhas apostas.

Porém seria transformar o livro em algo raso se dissesse que ele se limita apenas a isso. O livro traz diversos mundos, mundos que se contrapõem o tempo inteiro e trazem diversas facetas. O mundo das modelos, a família de John e Lula, a família de Strike e o noivo de Robin. É, o livro é tão rico de personalidades que fica difícil não se apegar a alguém.

Mas agora, você deve estar se perguntando, se você gostou tanto do livro, por quê quarto estrelas? Porque eu demorei UM MÊS para ler o livro, e isso me irritou um bocado. É um policial, esperava uma narrativa fluída e acelerada como estava acostumada nesse gênero. E com isso eu me arrastei, me arrastei e já falei que me arrastei? Tudo bem, li outros livros como vocês podem conferir no meu vídeo de leituras aqui, mas ainda assim, poderia ter sido mais fluída.


“Todos nós temos aqui dentro, em algum lugar, a capacidade de matar...”

Mas esse ponto negativo foi totalmente destruído pelo final. Que final é esse? Eu achava que era uma pessoa –embora não seja a melhor para achar o assassino –e quando o Strike nos diz quem é, eu surtei e nesse momento “O Chamado do Cuco” ganhou meu coração.

Eu devo parabenizar Robert Galbraith, o pseudônimo masculino da famosa J.K.Rowling, que fez esse livro fantástico que me ganhou pela desenvoltura, pela doce aventura entre ruas e metros londrinos e por me fazer ler de todo coração o próximo livro que estreia em novembro.

Se recomendo o livro? O que você está esperando que ainda não foi ler?Até meu professor quer lê-lo e o cara tem doutorado!

3 comentários:

  1. Esse livro está na minha listinha desde que foi lançado e as resenhas começaram a sair. Ainda não comprei porque está 40 reais! Eu estou esperando baixar o preço (~~pobre~~) para comprar, mas faz décadas que está nas lojas e ainda está este preço! Mas tenho esperança. Amo romances policiais, principalmente Sherlock Holmes, e por isso quero muito ler este livro. Principalmente depois de sua resenha, que foi ótima.
    photo-and-coffee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li, mas quero muito!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Tenho esse livro aqui na pilha, a vontade de lê-lo é imensa, acho que vou amar a história, mas infelizmente costumo não me dar muito bem com livros que a narrativa seja um tanto arrastada.

    Beijos, Paradoxo Perfeito

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design