24 fevereiro 2014

Resenha: A Seleção - Kiera Cass


Editora: Seguinte(Companhia das Letras)
Autor(a): Kiera Cass
Título Original: The Selection
Páginas: 361
Série: Trilogia A Seleção - Livro 1
Skoob  / Comprar



Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.


Li “A Seleção” na minha tentativa vã de preencher meu coração de “ Jogos Vorazes” . Peguei pra ler por ser uma distopia, mas assim que li sua sinopse o tratei como romance. Contraditório, eu sei, mas é o que senti quando li as páginas que não esperava nada e que me conquistou.

O livro fala da vida de America Singer, uma garota de 16 anos que vive em Ilhéa, local onde seria geograficamente falando o Estados Unidos da América. Lugar este que é segregado por castas, que são oito e são basicamente divididos pela sua função na sociedade, algo meio feudal. America é uma Cinco, e é apaixonada e vive um namoro secreto com um Seis, Aspen, até que ela e todas as meninas a partir dos 16 anos é convidada a participar da seleção, onde seria escolhida a futura esposa do príncipe Maxon.

A princípio, America reluta, mas acaba cedendo e participando da Seleção. O que ela não esperava era ser escolhida entre uma das escolhidas entre trinta e cinco garotas que disputarão não apenas o coração de Maxon, como a coroa da realeza.


“ E não havia razão para eu me preocupar: eu não me apaixonaria pelo príncipe Maxon.”

America é uma personagem muito imatura em muitos aspectos. Claro, que o livro é um juvenil e não posso esperar que um livro destinado a uma idade que possui essa característica, seja diferente. No começo, demorei a me interessar por ela. Ela é bobinha, tola e idiotamente apaixonada. No início quando a vemos com Aspen, eu senti um pouco forçado, nada justifica ela estar com ele, além do obvio que ele é belo.

Mas com o tempo, o inevitável acontece: você se vê torcendo, lutando e acima de tudo se apegando a ela. Ela é longe de ser perfeita, e personagens que erram me convencem. Ela é diferente e igual, ela é autentica em certos aspectos e humilde em outros.Ela comete inúmeros erros, mas ainda assim eu gosto dela.

Maxon se tornou uma das minhas paixões. Não sei quando, como e nem em que momento ele roubou meu coração. Ele é aquele príncipe que tanto vemos, mas não apenas isso, ele é muito real, humano, educado, lindo, cavalheiro e tantos aspectos que nem me recordo. Ele é aquele personagem que me remete ao passado e aos desejos das maiorias das garotas. Não apenas isso, a forma como ele se desenvolve neste livro e no próximo é num ar de mistério, de naturalidade. Maxon é muito humano.


“Maxon, não tenho certeza do que somos,mas sem dúvidas somos mais que amigos.”

Aspen é um personagem que ainda não destilei pensamentos. Ele é fofo, mas suas atitudes são imprudentes demais para que eu possa gostar e acreditar. A imprudência não é uma má característica se a mesma não estiver aliada a imaturidade. Aspen é aquele típico mocinho que tem seus pensamentos à la Edward Cullen, o que não colou comigo. Apesar de tudo, eu não o odeio.

Outro traço do gênero é a presença do triangulo amoroso, que irrita mais pela famosa indecisão do que pela sua existência. E não preciso dizer que entre Aspen e Maxon, eu prefiro Maxon, preciso?


“Nossa amizade –se é que podíamos chamar assim- era estranha e cheia de furos, mas pelo menos era honesta.”

O livro é repleto de personagens diversos, e isso é uma das coisas que mais me conquistou.As empregadas do castelo, a família real, as outras meninas da Seleção e a família da America. Os personagens trazem leveza, raiva e animação .

O livro é bom, como distopia ele não era o que imaginava em função das características do gênero. Como romance e juvenil, ele te conquista.

A capa dele é com certeza uma das mais lindas e dá todo o ar de princesa. O livro tem uma diagramação interna linda, com coroas no início de cada capítulo e só achei um errinho, mas super tranquilo. As folhas amarelas, o tamanho, tudo para transforma-lo em algo ainda mais lindo.

A autora me conquistou pela sua narrativa equilibrada. Ela te dá às informações de forma a preencher todos os seus questionamentos no tempo certo, com descrição correta e uma narração em primeira pessoa.

A Seleção me conquistou, isso é inegável. Embora tenha me decepcionado – se é que esperei algo – como distopia, mas como romance e triangulo amoroso ele me conquistou e quando vi, devorei suas páginas.


“Não estou escolhendo Maxon ou você. Estou escolhendo a mim mesma”

7 comentários:

  1. Não gostei muito do que você disse sobre se decepcionar quanto a ser uma distopia, queria tanto ler esse livro por ser uma distopia e não um romance, to um pouco cansada de triângulos amorosos. Não gosto muito quando os personagens são infantis e imaturos, dá vontade de parar de ler, gritar, jogar o livro pra cima, kkkkkkk. Mas como você disse que, mesmo com os pontos negativos, foi conquistada pela leitura, vou dar uma chance, já que ganhei esses livros e os tenho aqui em casa, então daqui pro final do ano eu os leio e construo minha própria opinião.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Eu curti muito A seleção, é uma leitura agradável e rapida e eu o descreveria como uma mistura de Jogos Vorazes e filmes de princesa da Barbie, haha estou brincando! Eu também adoro as empregadas/amigas da America, mesmo sendo personagens que quase não aparecem e assim como você eu não tenho uma opinião totalmente formada sobre o Aspen e isso só piorou no segundo livro, tanta coisa acontece em A elite!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, lembro que quando peguei este livro, não esperava muita coisa dele. Ledo engano não é mesmo? Sem dúvida o enredo nos conquista e ficamos bem dividida.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Kiera é um anjo. Eu sempre fico impressionada com a capacidade que certos autores tem para criar histórias. A seleção é um dos livros atualmente que mais me chamaram atenção. Eu recomendo muito.

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, quando peguei o livro para ler, não esperava muito dele, achei até que não ia gostar da .
    leitura. Ledo engano, adorei e não vejo a hora de seguir a série.
    Bjs< Rose.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou muito fã de romances juvenis e desde que foi lançado o primeiro livro da série da Kiera eu já fiquei maluca de tanta vontade de ler. Amo distopias!
    Tenho que admitir também que amo a capa <3

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ana!
    Sempre tive curiosidade por essa série, mas nunca tive dinheiro pra comprar.. HAHAHA
    Gostei muito da sua resenha, pela capa e pela sinopse eu não o enquadraria como "distopia", mas se dizem que é, quem sou eu pra dizer o contrário?
    Ai, odeio triângulos amorosos, acho tão sem sentido e clichê. :(
    Vou ver se compro os livros num futuro próximo. rs
    Beijos!
    Ananda

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design