11 janeiro 2014

Resenha: A Culpa é das Estrelas - John Green


Editora: Intrínseca
Autor(a): John Green
Título Original: The fault in our stars
Páginas: 283
Skoob  / Comprar


A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.



Esse livro está sendo super  badalado, mesmo agora, um ano e meio depois de seu lançamento. Parte de mim ficou receosa em fazer a leitura, não queria parecer mais uma pessoa de modinha, ou ler só porque era badalado, mas quando as pessoas da blogsfera começaram a ler e os comentários e lágrimas começaram a jorrar, eu o comprei. E li. E não me arrependi.

O livro nos conta a história de Hazel Grace, uma garota de dezesseis anos que tem câncer na tireoide e mais alguns problemas pulmonares que faz com que seus pulmões se encham de liquido e ela tem que andar com uma bomba de oxigênio que como ela diz “enfia ar” dentro dos pulmões dela. E ela a convite, vai a um grupo de apoio, um grupo muito estranho por sinal; e lá está Augustus Waters, um garoto que a olha fixamente e que ela fica meio perturbada. Não um “perturbada” de apaixonada, mas um perturbada de achar aquilo estranho.


“(...) a depressão aparece na lista dos efeitos colaterais.(...)É um efeito colateral de se estar morrendo.”

E eles desenvolvem uma relação, não posso dizer propriamente dito um romance, eles simplesmente desenvolvem uma relação humana. Hazel é louca por um livro, Uma aflição imperial, e Augustus por outro e eles em meio a livros, jogos, Isaac, um garoto que tem câncer nos olhos, e um sentimento e visão genuínos da vida se apaixonam e vivem um infinito como muitos não vivem.

Quando li esse livro já conhecia o seu final, e mesmo assim não muda em momento algum o sentimento deste livro. O que ele me fez sentir, pensar e passar.

Hazel Grace, como Gus sempre faz questão de chamar, foi uma protagonista excepcional. Ela é tão nova, tão doente e em consequência tão vivida. A doença fez com que ela amadurecesse e em função disto, deste amadurecimento tão precoce, sua visão da vida é dura, ácida, direta. E isso me cativou. Estamos cansadas –eu pelo menos – a encarar a vida tão enganosa. Hazel deixa tudo a panos limpos, e às vezes sua frieza doí, a você que lê e aqueles que a amam. Em outros momentos, sua distância das pessoas me afetava, embora seja devidamente explicado, ela não se justifica, talvez porque eu no lugar dela teria um outro posicionamento.

Augustus é apaixonante *__* Eu me apaixonei desde o primeiro momento dele, mas foi uma paixão diferente. Não me apaixonei por ele como me apaixono por mocinhos, foi uma paixão puramente pessoal. Gus tem muitas características que sonho num cara dos sonhos, embora Augustus Waters seja tudo menos perfeito. Ele é belo, irônico, inteligente, e humano, incrivelmente humano. Ele sofre, sente dor, persiste, conquista e nos faz chorar e sofrer com ele, gritar e vibrar com suas vitórias, rir de suas piadas não tão cômicas.


“A preocupação também é outro efeito colateral de se estar morrendo.”

A relação deles é linda. Não o tipo de relacionamento que vemos na vida assim, e principalmente das idades de dezesseis e quase dezoito. É um amor, uma amizade, um carinho, um companheirismo. Eu me emocionava, porque eles davam provas de amor lindas. O romance deles, no contexto geral da leitura, é o mero detalhe. O mais importante é o respeito e o amor que se encontra latente em cada atitude de um para o outro. Poderia citar inúmeras, mas daí então qual seria a graça de vocês lerem?

A história é muito incrível, emocionante, repleta de lições e de mensagens belíssimas. Eu refleti muito com esse livro, ele fala da vida, da morte, das pessoas, da doença, da perda...Uma leitura que não se pode ler com pressa ou esbaforido. O livro é denso, muito carregado, mas ainda assim belo. Gosto de leituras mais profundas.

Se tivesse que destacar algo de negativo, que para muitos é negativo e para mim nem um pouco, seria o final. A história acaba de uma forma que você se questiona aos montes, e embora muitos não gostem disso, eu acredito que tenha sido uma brincadeira do autor em função de o livro que Hazel tanto ama termina sem fim.


“_Esse é o problema da dor.(...)Ela precisa ser sentida”

O livro tem outros personagens incríveis que não posso deixar de ressaltar. A família da Hazel e do Gus e claro que o melhor amigo do Gus, Isaac. Que personagem divertido, amigo, guerreiro, com um bom coração.

John Green não me decepcionou, o livro é narrado pelos olhos de Hazel o que faz com que a narrativa seja uma mescla de ironia, do Gus, com a acidez da Hazel. Se Green quisesse ele poderia escrever outro livro só com as entrelinhas de A Culpa é das Estrelas, porque existem dois livros em um. O que está escrito e o que está subentendido.


O livro conquistou meu coração e peço perdão se deixei algo de fora. Recomendo que todos leiam este lindo livro da Intrínseca – que não pecou em tradução, diagramação ou qualquer detalhe técnico-deu a todos nós uma boa amostra do que nos aguarda em outros livros do autor. A Culpa é das Estrelas conquistou meu coração... “ Alguns infinitos são maiores que outros.”

24 comentários:

  1. Eu gostei do livro, mas não chorei(isso assusta muita gente!)
    Eu achei que o Green soube equilibrar romance e humor, eu também amei os personagens secundários, o Isaac e até mesmo o Peter, sem ele não existia a história
    boa resenha, adorei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada que eu já não tenha ouvido, Larissa, quanto ao chorar.
      Ele fez a história realmente ser bacana...
      Beijos e obrigada.

      Excluir
  2. Sim, eu super chorei com esse filme, ele é muito emocionante. E chorei mais naquela parte do final em que certa pessoa morre, fiquei muito triste, e pode não acreditar mas fiquei de luto um bom tempo e também não queria tocar em nenhum livro, rs. Quero muito ler a história da menina que inspirou a Hazel, ela é linda.
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é bem bacana e eu chorei demais, muitoooooooooooooo mesmo.
      Obrigada e quando será que lançarão a história da menina?
      Beijos e até mais.

      Excluir
  3. Ahh sempre vejo muitas pessoas recomendando e elogiando este livro, mas, por incrível que pareça, nunca li *--*
    Deve ser muito emocionante e ouvi dizer que o final é bem triste, e não costumo gostar de livros assim, não é meu estilo mas parece ser muito bom! Talvez eu mude de ideia rs
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você terá que ler, o fim é triste de certa forma, mas a história é tão linda.
      Beijos e até mais.
      Obrigada por comentar.

      Excluir
  4. Tocante e emocionante são alguns dos adjetivos que facilmente dou a este livro. Agora estou na expectativa do lançamento do livro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme será meu queridinho se ele for fiel. O que não sei se vai rolar.
      O livro é tão lindo.
      Obrigada por comentar.
      Beijos e até.

      Excluir
  5. Li o livro, mas não amei como a maioria. Não ri nem chorei. Achei a relação dos dois muito bonita, mas acho que estava com expectativas altas demais... não sei.
    Rsrs também não adorei o final, mas acho que foi mesmo uma correlação com o livro da Hazel.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da sua resenha, eu me emocionei bastante com livro mas foi algo diferente de derramar lágrimas, eu apenas senti. Parabéns!
    http://apenasumaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é sentir, Mari.
      Eu chorei porque sou chorona rs
      Obrigada por comentar.
      Beijos.

      Excluir
  7. Já li "A Culpa é das Estrelas" e me emocionei bastante (sim, chorei). A história é muito linda, não tem como não se apegar aos personagens e não refletir com tudo o que eles vivem. Sempre recomendo o livro aos meus amigos. É um dos meus favoritos. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho o livro lindo... E se tornou um dos meus favoritos, sempre.
      Chorei, ri, me diverti e pensei.
      Obrigada por ter comentado.

      Excluir
  8. Nossa amei este livro, que bom que mais uma pessoa que leu gostou, assim como eu, o livro é lindo, perfeito. Ansioso pro lançamento do filme. Vou chegar lá no cinema abalando, com meu livro na mão e minha blusa A Culpa é das Estrelas. Okay?
    Abraços ,

    ResponderExcluir
  9. Nossa comprei este livro há algum tempo e não consegui ler ainda ( acho que por medo de me decepcionar), mas quero ler em breve e matar minha curiosidade e ter uma opinião formada pelo livro. Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria sua opinião, embora algo me diga que você ira gostar.
      Beijos e obrigada.

      Excluir
    2. Olá Ana...Obrigado pela atenção...Sabe quando todo mundo de um livro e você ainda não leu...Sei que este livro tem uma historia mais triste e estou esperando o momento certo para a leitura, pois um parente ( primo) morreu de câncer e isto ainda é muito dolorosa para mim e quero poder ler de " coração" aberto a historia.

      Excluir
    3. Obrigada.
      Eu sinto muito pela sua perda, mas embora o livro tem a sua tristeza, ele é lindo e tocante.
      Mas concordo que talvez seja melhor se recuperar.
      Obrigada por voltar aqui.

      Excluir
  10. Li esse livro gostei.. o romance dos dois é tãoo fofo ! dou 3 stars para esse livro!

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito desse livro, mas não foi a melhor leitura de todas para mim.
    Achei o final um pouco decepcionante, e o início é um pouco devagar. Falaram tanto desse livro que criei expectativas imensas em relação à ele, mas não foram superadas. Mas ainda assim quero ler outros livros do John Green.
    Achei a Hazel um pouco chatinha em alguns momentos, mas o Augustus e o Isaac são apaixonantes.
    Não chorei lendo esse livro, mas acho que posso me emocionar com o filme. Para mim, esse livro é daqueles que ficam melhores quando imprimidos na tela, ou seja, adaptados para o cinema.
    Espero ansiosamente pelo filme, acho que gostarei bastante. Daria 3 estrelas e meia para esse livro :)
    Beijos!

    http://temponaoperdido.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Li e não achei tudo isso que falam =(
    Acho que foi por causa das altas expectativas sabes? Mas enfim... vou ter que ler outro livro do autor para ver se me encanto por ele.

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Este livro é ótimo. Simplesmente adorei. Claro que eu não chorei (por pouco).

    Parabéns pelo blog!

    Beijinhos
    www.muraldoslivros.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi adorei sua resenha....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..

    ResponderExcluir
  15. fico com receio de lê-lo e mi decepcionar com a leitura ...Todos que leem dizem que e muito bom tenho vários amigos que já leram o livro e dizem que e ótimo...
    Quero le-lo mais tbm estou aciosa para o filme que sera lançado

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design