16 dezembro 2013

Resenha: Toda Sua - Ele me possuiu e eu fiquei obcecada... - Sylvia Day



Editora: Companhia das Letras(Paralela)
Autor(a): Sylvia Day
Título Original: Bared to you
Páginas: 280
Série: Crossfire- Livro 1
Skoob / Comprar



Eva Tramell tem 24 anos e acaba de conseguir um emprego em uma das maiores agências de publicidade dos Estados Unidos. Tudo parece correr de acordo com o plano, até que ela conhece o jovem bilionário Gideon Cross, o homem mais sexy que ela - e provavelmente qualquer outra pessoa - já viu.
Gideon imediatamente se interessa por Eva, que faz tudo o que pode para resistir à tentação. Mas ele é lindo, forte, rico, bem-sucedido, poderoso e sempre consegue o que quer - Eva acaba se entregando. Uma relação intensa começa. O sexo é considerado por eles como incrível. Capaz de levar os dois a extremos a que jamais tinham chegado. E, então, eles se apaixonam - o que pode ser tanto a chave para um futuro feliz quanto a faísca que trará de volta os traumas do passado.


*Pode conter spoilers*

Toda Sua foi um livro que há tempos gostaria de ler, e quando pude fazê-lo, minha mente não pode deixar de compará-lo com 50 Tons de Cinza. Tentarei não fazer esta resenha demasiadamente comparativa, mas não prometo.

O livro narra a história de Eva Tramell que se muda para Nova Iorque e vai trabalhar no prédio da Crossfire, onde em seu primeiro dia esbarra com seu dono, que ela não sabia ser Gideon Cross. A tensão sexual foi imediata entre ambos e é em torno disto que gira este livro. Previsível, correto?


Seria previsível se essa fosse a única coisa que o livro aborda, o livro tem como eixo central a temática sexual ,mas outros enredos e temas são explorados de forma a dar um equilíbrio a leitura.

Eva não é nem de longe parecida com a Anastasia de 50 tons de cinza, apesar de algumas semelhanças; Eva se mostrou uma protagonista e mocinha muito mais interessante e estruturada. Eva é bela, rica, inteligente, com conhecimentos básicos e práticos sobre sexo, um passado tenebroso, uma mãe controladora e um melhor amigo bissexual. Isso a faz uma mocinha ímpar que dá o equilíbrio perfeito.

Além disso, Eva é muito mais sincera consigo mesma deixando em todos os momentos seus sentimentos, desejos e vontades, o que me fez gostar dela de cara.


“ Quero você, Eva. Cheirando a encrenca ou não, não consigo evitar.”

Gideon tem muitos traços de Christian Grey, mas o considero bem mais humano e egoísta. Ele é rico, poderoso e dono de bilhões, dominador, controlador, mas também digno de gestos românticos e únicos. Gideon tem um passado ferrado, mas isso o faz uma pessoa frágil internamente e não um sadomasoquista dominador.


“Gideon era uma homem duro, em vários sentidos.”

Eles, como casal, são algo muito real, é o tipo de relacionamento que tirando a tonelada de sexo, se vê em todo lugar. Duas pessoas repletas de defeitos e traumas tentando ficar juntos. E a forma como se desenvolve através da série, é o motivo pelo qual me apaixonei.

Outros personagens como Carry Taylor, o amigo bissexual de Eva, nos faz ver até onde leva os traumas humanos e até onde atos e palavras do mundo nos afeta. Ele é um personagem muito divertido, mas que tem um poder de auto destruição que é imensurável.

Um tópico frequente no livro são os traumas, Eva foi abusada quando jovem e em função disto não possui uma boa imagem de si. Gideon tem seus traumas, que não sabemos apesar de desconfiarmos. A forma como a autora abordou isso, de forma tão humana, tão parte do nosso mundo, me comoveu.


“Como ter uma relação mais profunda se você não conhece os recantos mais obscuros da pessoa amada? Era esse meu dilema com Gideon.”

O livro possui muitos pontos que poderia ressaltar, mas acredito que são pontos que só se percebe quando lê.

A autora, Sylvia Day, possui uma escrita simples, mas detalhada na medida perfeita sem se tornar cansativa. Ela merece destaque em função da boa estrutura da história e das cenas mais quentes, e isso se transmite na sua narrativa que engoli em poucos dias.

Embora tenha lido o livro em e-book, a editora Companhia das Letras, pelo selo da Paralela fez um excelente trabalho com a capa que se manteve original e a diagramação do livro físico, além de ter tido cuidado com as letras e o formato para que fosse uma leitura prazerosa.

O livro me conquistou e o enredo me fez ler desesperadamente a continuação... Profundamente Sua.

P.s. Este é o novo modelo de resenha, o que acharam?




10 comentários:

  1. Oi!
    Devo confessar que essa série me repele. Além da tonelada de sexo, pela falta de surpresas. Posso imaginar o quão clichê é - em seu gênero.
    Talvez minha mente ainda não esteja preparada para o tema, mas não pretendo lê-lo nem agora nem aos 40.

    Quanto ao novo modelo de resenha, é excelente. Eu adorei :
    E assim como você não consigo não compará-lo ao 50 tons.
    Parabéns pela ótima resenha.

    Beijão!
    Www.enfimepilogo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana :)
    Bom, eu ainda não tive a oportunidade de ler essa trilogia. Minto. Eu tenho ela em e-book, mas estou evitando pela rixa que a autora criou contra E. L. James.
    É inevitável comparar os livros desse gênero à 50 Tons de Cinza. Afinal, foi só depois do sucesso de 50 Tons que as editoras brasileiras investiram em traduzir as outras obras do gênero.
    Claro que tem gente que evita, ainda (como a Nicolly do comentário acim), esse gênero por achar que tudo gira em torno de sexo. Eles não estão enganados por completo, mas se retirar o sexo é possível ver relações tão humanas que é admirável de se ler.
    Pretendo, sim, ler a trilogia Crossfire para ver como é essa Eva. E também para saborear um pouco desse Gideon (mesmo tendo já tido o meu coração arrebatado por um dominado sadomasoquista chamado Christian Grey). :)
    Parabéns pela resenha, Ana. Gostei bastante da nova estrutura de resenha. Ela é mais organizada aos padrões de blogs literários. Só evite usar muitos quotes/frases do livro pq dá a impressão de que você quer contar a história baseada nos quotes e isso é crime (se me lembro bem). Limite-se à duas frases/diálogos. Bjs :*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Realmente, é impossível não comparar com 50 tons de cinza. Mas acho esse melhor em todos os quesitos. A começar pela protagonista - como você ressaltou.
    Eu confesso que pensava que nunca fosse gostar desse gênero, mas foi o primeiro livro que eu li e apesar de ser em escrachado, eu gostei bastante.
    Os traumas deles é o que deixa a história emocionante.. continue lendo e você saberá o que aconteceu com Gildeon haha
    O segundo livro é o melhor até agora ♥

    Ahhhh, lá no blog está rolando uma Gincana de Natal. A Ultima prova está no ar valendo o livro Na ilha! Tambem tem a ultima pova surpresa, valendo um kit com diversas coisas da Bruna Vieira e seus livros. Quem participar de duas provas ou mais, vai concorrer automaticamente a um kit com vários livros e uma ilustração sua! Confere lá ;D

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  4. Oi bonita! Gostei do modelo novo de resenha ♥
    Eu não li 50 Tons e não sei se lerei, há algo q me incomodou ali, eu demoraria mto pra explicar! Mas até que eu gostaria de ler Toda Sua, fiquei curiosa com o Carry Taylor e não me importo se me parece clichê, se me envolver com a história tá valendo ♥ parecem personagens envolventes, um dia vou dar chance sim a leitura!
    ótima resenha =)
    Bjus bjus!
    Pan
    Pan's Mind - Sorteio Amazônia - Arquivo das Almas
    Gincana de Filmes

    ResponderExcluir
  5. Primeiro, já li esse livro, e notei exatamente os mesmos pontos como você em comparação a 50 Tons de Cinza. E claro que é difícil não comparar, já que 50 tons está no gosto popular.
    Segundo, amei o novo estilo de resenha que você adotou. inclusive a classificação que eu abordei na outra resenha.

    No geral, adorei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu não curto muito romances eróticos - e sim, eu já li, mas nao curti mesmo, então não pretendo ler, mas gostei desse novo formato de resenha. Mandou bem!

    P.S: acho que sempre vai rolar comparação de livros desse tema com 50 tons de cinza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo elogio!
      E nem sempre, vamos lá!
      Beijos e até!
      Obrigada por comentar!

      Excluir
  7. CROSSFIRE ESTOU GRITANDO. ME SEGUREM. NÃO NÃO ME SEGUREM. Todos precisam ler este livro, porque ele é simplesmente O LIVRO. Eu recomendo para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série é boa sim, pelo menos até o segundo, e eu amei o primeiro.
      Beijos e até mais.
      Obrigada!

      Excluir
  8. Nossa apaixonei pela capa mi deu vontade de ler este livro somente pela capa....
    Mais eu não do muito certo nesses tipos de livro comecei e ler 50 tons de cinzas e parei nos primeiros capítulos....
    Mais quem sabe si daqui um tempo eu não leio????

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design