19 dezembro 2013

Resenha: A Lenda do Lago Dourado - Edson Vanzella Pereira


Editora: Editora Dracaena
Autor(a): Edson Vanzella Pereira
Páginas: 280
Skoob / Comprar
Livro cedido de parceria com a editora.



Os Baltimore são uma típica família de uma pequena e pacata cidade norte-americana. Tudo muda para eles quando o filho mais velho, David, com 15 anos de idade, passa em primeiro lugar no Concurso nacional de Superinteligentes do Governo Americano.Reconhecido como o novo grande gênio da nação, ele é contratado pelo governo para uma carreira de cientista. Mas, em sua primeira missão, envolve-se em um misterioso acidente que o deixa entre a vida e a morte. Srta. Marshall, agente do governo, responsável pela missão, sente-se culpada pela tragédia.Max, o irmão mais novo de David, com a ajuda da Srta. Marshal, começa a investigar secretamente as circunstâncias daquele trágico e enigmático acontecimento. Na procura por respostas, eles se envolvem em aventuras perigosas, eletrizantes, e acabam descobrindo que, por trás de fatos aparentemente sem ligação, há uma trama cruel em curso. Como pano de fundo, ainda temos uma misteriosa lenda envolvendo um lago conhecido como Lago Dourado, que vai eleger nada menos do que o próprio Max para uma missão vital ao lhe transmitir o Poder da Luz: localizar e destruir o Agente Negro, que é o mentor intelectual desse complô maligno que está pronto para eclodir.



A Lenda do Lago Dourado é um livro nacional que foi felizmente cedido pela Editora Dracaena e eu tive o prazer de ler.

O livro narra a história de David Baltimore, um garoto super gênio que é descoberto em um processo de jovens superdotados e por ser o mais inteligente que o normal, ele é intitulado o Agente Zero. E em meio a viagens pelo mundo a mando do governo americano, o Agente Zero sofre um acidente que o deixa em coma.

E meio a essa loucura, na cidade onde David vive existia a Lenda do Lago Dourado que atrai demais o seu irmão Max, que ao visitar o local é chamado para se unir ao Poder da Luz, e dai começa a aventura. Que viagem, certo?


Eu estava mais que empolgada para ler o livro pela sua temática, mas me decepcionei um bocado no decorrer das páginas e vejamos o porquê.

A princípio pensei que David seria o nosso grande protagonista, mas nos vemos em uma grande virada quando seu irmão se torna o protagonista, o que foi uma melhor escolha. Max é mais interessante que seu irmão, embora sua petulância, e seu jeito de ser tenha me incomodado aos montes.Max me manteve conectada a história o tempo inteiro, além dele ser mais consistente como personalidade.

“(...)E a educação é um processo lento para um crescimento tão rápido.”

Outros personagens como a Srta.Marshall foram o que me mantiveram no foco da leitura, alguns personagens tem um comportamento tão ficcional que sua vontade é parar de ler o livro no mesmo minuto.

Gosto de ficção, mas gosto quando os livros de ficção mantem  um pé na realidade, me faz conectar  ainda mais a leitura. E nesse livro, o autor perdeu a mão da história em muitos momentos me fazendo perder a paciência com a leitura de verdade.

O final foi muito rápido e previsível, até mesmo porque o livro se torna uma daquelas batalhas clichês de bem contra o mal.


“Esse acidente com meu irmão...não poderia ter sido premeditado por alguém?”

O autor Edson Vanzella Pereira tem uma escrita bem leva e fluída, o que me fez ler o livro bem rápido apesar dos meus contras.E sua escrita em terceira pessoa com capítulos curtos me fizeram ler bem rápido.

A Editora Dracaena foi feliz em sua capa que é linda e em tons quentes e na utilização de letras e demarcação dos capítulos.

Recomendo este livro para aqueles que procuram um livro nacional em que possam viajar pelas páginas.


9 comentários:

  1. A temática do livro parece ser bem interessante, apesar de que eu tbm gosto de livros de ficção que mantenha um pé na realidade para poder conectar e comparar um pouco a vida cotidiana com o livro, mesmo assim me interessei pelo livro e talvez eu leia ele em 2014 =)

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  2. Achei muito interessante a história do livro. Só não coloco esse em livro em minha lista de livros 'queridos', porque já tem muitos. Mas assim que puder ele entra na lista. Sou mais do tipo que gosta do tipo COMPLETAMENTE FICÇÃO (inteiramente, duplamente, tudo!), mas também me interessei.

    ResponderExcluir
  3. Parece ser legal o livro...
    Seguindo aqui.
    Beijos.
    http://guiadaescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Bom, eu já havia visto a sinopse e capa do livro no site da editora e cobiçei demais, mas não corri atrás de resenhas a fim de surpreender com o enredo caso lesse o livro. Entretanto, não me contive e tive que ler a sua resenha.
    Gosto bastante de ficção. O enredo criado pelo autor é muito interessante. Fiquei com vontade de conhecer melhor o personagem Max para saber se gosto ou não dele.
    Li, recentemente, um livro da editora Dracaena (cedidio pelo autor) chamado O Eco do Machado e percebi que o final dele também correu rápido (como vc mencionou nessa resenha, Ana-chan). Vejo que os dois terminaram com quase o mesmo número exato de páginas. Acho que a editora deve estipular um número máximo de 180 (ou 200) páginas opor história. É muita coincidência dois livros da mesma editora terminarem rápidamente da mesma forma e com quase a mesma quantidade de páginas. Ah, e os capítulos curtos são um atrativo mesmo para nos fazer terminar rapidamente a leitura da obra. Bjs :*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Achei essa capa linda de morrer! E não sabia que era nacional, bem legal isso! =]

    Mas não curti muito a sinopse, viu. E pela sua resenha, creio que não vá gostar. O que é uma pena, pois adoraria ler mais autores nacionais contemporâneos. :\

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teremos outros que você pode curtir, farei um post disso.
      Beijos e até mais.
      Obrigada por comentar!

      Excluir
  6. Já li diversas resenhas deste livro, porém nunca me interessei por ele infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito triste, uma pena:(
      Obrigada por comentar!
      Beijos e até mais...

      Excluir
  7. Bom tipo assim nunca li livros deste tipo mi pareceu mais ou menos interessante... (nao faz muito o meu gosto literário) que e uma pena mais a capa e linda... Nunca tinha ouvido falar neste autor, ele e nacional msm??? (si for e por isso não acho muito legal literatura nacional) mais leio vários livros de todos os tipos...
    só para constar #participando do top comentarista

    ResponderExcluir

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design