Resenha: Bela Maldade - Rebecca James


Editora: Intrínseca
Autor(a): Rebecca James
Título Original: Beautiful malice
Páginas: 304
Skoob  


Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato.Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade.No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel.Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada...


“Bela Maldade” é teoricamente um thriller psicológico e tinha altas expectativas de leitura, capa bonita, enredo interessante,mas muita decepção.

Com capítulos que traçam três tempos distintos, o presente da protagonista onde ela já passou por todas as coisas horríveis, o passado onde Katherine após um imenso trauma vai morar com a tia e conhece a Alice, uma moça que a encanta mas não é tudo isso que ela imagina e capítulos que falam sobre o imenso trauma.
"Há apenas uma tonelada de dor para carregar-um fardo permanente e medonho -, e falar sob re essa carga não a remove nem a torna mais leve."

Resenha: A menina dos olhos molhados - Marina Carvalho


Editora: Globo Alt
Autor(a): Marina Carvalho
Páginas: 296
Skoob  / Comprar
Livro cedido em parceria com a Globo Alt

Bernardo é jornalista por vocação: curioso, comprometido e muito bom com as palavras. Trabalha há anos em um importante jornal da cidade e suas matérias investigativas são sempre elogiadas. Ele só tem uma limitação... Odeia trabalhar em equipe. Há alguns anos, Bernardo sofreu com uma grande decepção amorosa, o que contribuiu para o seu jeito fechado e antipático. Por isso a incumbência de levar Rafaela – a nova estagiária do jornal – para todos os lugares é como o inferno para ele. Bernardo não perde nenhuma oportunidade de evitá-la, mas Rafa, além de ser uma jornalista extremamente talentosa, não engole desaforo. Com o passar dos dias, Bernardo percebe que não conseguirá seguir seu plano de ignorar a estagiária, muito menos todos os sentimentos que ela desperta nele. Entre reportagens intrigantes e perigosas, eles vão descobrir que têm muito mais em comum do que a imensa paixão pelo jornalismo...



“A menina dos olhos molhados” é a perspectiva masculina de “ Azul da Cor do Mar” ambos escritos pela autora nacional Marina Carvalho. “ Azul da Cor do Mar” não é o meu livro favorito da autora, mas possui todos os elementos para que recomende e adore sua leitura, a leveza, a parte divertida e engraçada do livro, e recebi a oportunidade pela Globo Alt de ler esse que é o segundo livro da autora publicado pela editora.

" A menina dos olhos molhados” é totalmente narrado pelo Bernardo, um jornalista investigativo que sofreu de forma amorosa, que não sabe trabalhar em equipe e que é um homem que quer viver sua liberdade. Quando Rafaela é contratada para ser a nova estagiária do jornal e ser a sombra de Bernardo, duas personalidades fortes vão se cruzar e teremos conflitos.

Resenha: Extraordinário - R.J.Palácio


Editora: Intrínseca
Autor(a): R.J.Palacio
Título Original: Worder
Páginas: 313
Skoob  / Comprar

O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Alguns livros, sou muito grata por ter sido impulsionada por um leitor do blog – sendo assim, nunca hesitem em me indicar leituras –desta forma, “Extraordinário” foi uma experiência sem dimensões.
O livro conta uma experiência comum à maioria de nós, o primeiro dia de escola no ensino fundamental, porém, como se não fosse todos os medos, receios e nervosismos que qualquer criança tinha, August(Auggie)Pulleman tinha algo de diferente, do que descobriríamos ser extraordinário, uma doença genética que faz com seu rosto seja diferente.
“A única razão de eu não ser comum é que ninguém além de mim me enxerga dessa forma.”
Com uma dose de hesitação, ele, por pressão da família, por curiosidade, decide que está na época de estudar numa escola com crianças “normais”. E então, com capítulos narrados não apenas por ele, mas por outras crianças, descobrimos e nos sentimos como Auggie.
Numa narrativa leve, fluida, tocante e inocente, temos uma sucessão de tapas em nossos preconceitos. Auggie é uma criança tão especial, tão formidável, engraçada, divertida, que é forte quando precisa ser e possui um grande coração. Que não se difere em nada a um a criança de sua idade, exceto pelo fato de que ele conhece o pior do ser humano muito cedo.

O mais interessante da narrativa é conhecer os personagens secundários, sua família e colegas, aprendendo que eles tinham que deixar Auggie crescer e crescer com ele, temos uma visão de como até para aqueles que vivem com ele, tem que se livrar de seus preconceitos.
“ É difícil agir normalmente quando você vê o August.”
O livro trabalha a dor, o drama, as alegrias, as inúmeras emoções de uma maneira infantil,mas não boba ou leviana. O livro me tocou, me fez chorar porque tudo soa tão verdadeiro, ao ponto que gostaria que Auggie existisse e pudéssemos abraça-lo.


“Extraordinário” destrói seus preconceitos, te dá um tapa na cara e faz com que você saia da sua zona de conforto, te tocando e te fazendo refletir sobre como não conhecemos as pessoas incríveis por preconceito.
“Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo.”
 


Promoção: RUMO AOS 1000 INSCRITOS


Um das minhas metas para esse ano era investir no Canal. Não tive o retorno que esperava até porque me faltou constância e tempo, mas para incentivar a mim e a vocês, e transformar o canal do Um livro e nada mais não apenas no complemento do blog como um espaço especial de amor aos livros, fiz uma promoção.
Para saber mais detalhes, assista ao vídeo!



Se você quiser ter esse box lindo e EM INGLÊS na casa de vocês, só se cadastrar!

Regras:

-Ter endereço no Brasil;
-A entrega será em até 45 dias úteis após o resultado;
-A promoção se encerra uma semana após a marca dos 1000 inscritos;
- O vencedor será notificado por e-mail e terá 48 horas para responder;
-Qualquer dúvida, basta mandar um e-mail para umlivroenadamais@gmail.com


a Rafflecopter giveaway

Que a sorte esteja sempre ao seu favor!

Resenha: Um novo amanhã - Nora Roberts


Editora: Arqueiro
Autor(a): Nora Roberts
Título Original: The next always
Série: A Pousada - Livro 1
Páginas: 320
Skoob  / Comprar

A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo. Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência.Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada. Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos. Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.


“Um novo amanhã” é o primeiro livro dessa trilogia publicado pela Nora Roberts pela Editora Arqueiro.

O livro conta a história de Beckett, um arquiteto que está reconstruindo a pousada da cidade e acaba se encantando pela Clare, viúva e mãe de três filhos. Quando essa reconstrução, os une de uma forma sutil e construtiva, condizente com um casal um tanto mais maduro e mais adulto.

Embora seja um romance clichê e bem previsível, não deixou de aquecer meu coração. Beckett é um homem sério, gentil, amoroso, que se torna amigo e amante da Clare de uma forma muito linda. Temos aqui uma protagonista mãe, que faz tudo pelos seus filho, mas sem perder a vontade de viver e sua feminilidade.